8 de agosto de 2018

ITAITUBA/PA - MAIS UMA EMPRESA DÁ CALOTE EM TRABALHADORES

0
Vereador Peninha (MDB) mostra máquinas paradas por falta de pagamento aos proprietários. 

Como se não bastasse os calotes dado pelas firmas que trabalharam na construção dos portos e da precária situação que a Itacimpasa deixou seus funcionários e fornecedores, mais uma empresa de fora aplica calote na cidade.
Resultado de imagem para logo da raizen
E a denúncia foi feita pelo vereador Peninha, que usou a Tribuna da Câmara de Itaituba na última terça-feira (07) para denunciar as empresas Raízen, que distribui e comercializa combustível, por meio da marca Shell, para mais de 6.200 postos da rede e também para os principais aeroportos do país, e a Primos Projetos, empresa itaitubense prestadora de mão-de-obra terceirizada.

O vereador informou que as duas empresas estão dando calotes na praça de Itaituba. Segundo o parlamentar, o Grupo Raízen contratou a empresa Primos Projetos para fazer os serviços de Terraplenagem e Drenagem na área onde está sendo construído o terminal de combustível da empresa, na região da Nova Vida, na margem direita do rio Tapajós, município de Itaituba. A obra começou em agosto de 2017 e o contrato, ressaltou Peninha, foi assinado no valor de R$ 3.606.172,78.

A obra do terminal de combustível esta parada há mais de 60 dias

A Primos contratou na praça de Itaituba, para executar a obra, maquinários, diversos trabalhadores, piloto de embarcação, fornecedores de alimentos e combustível. Porém, ultimamente, os prestadores de serviços e fornecedores denunciam que não estão recebendo da Primos Projetos pelos serviços prestados e fornecidos. Tem caso, como do barco que transporta os funcionários para a área, que há 6 meses não é pago; assim como também o fornecedor de alimentos, que desde fevereiro/2018 não recebe o pagamento.

Os motoristas dos veículos e os proprietários dos maquinários também não estão sendo pagos há dois meses”, denunciou Peninha.

Ao receber a denúncia, o vereador Peninha disse que procurou a empresa Primos, reconhecendo o diretor da empresa que tem débitos com os prestadores de serviços e fornecedores em torno de R$ 1.800.000,00, e que não pagou ainda porque a Raizen está lhe devendo para mais de R$ 3.8 milhões pelos serviços realizados, e autorizados pelos representantes da empresa, mesmo não estando no contrato. Paulo Cavalo, como é conhecido o empresário da Primos, mostrou vários e-mails enviados pelos representantes da Raízen autorizando serviços extra-contrato.

Em contato extra-oficial com a Reizen, mas já fora enviado, via CMI, solicitando informações desta empresa sobre a questão, a empresa informou que vem cumprindo seus compromissos com a empresa Primos Projetos.

Peninha disse que está havendo um empurra-empurra entre a Raízen e a Primos e, no meio desse conflito, estão os prestadores de serviços e fornecedores, que são os mais prejudicados.

O parlamentar disse que enquanto as empresas não se entenderem e pagarem os prestadores de serviços e fornecedores, o poder público, que foi provocado, tem que encontrar um meio de encaminhar uma solução. 

Sugeriu Peninha, que a Câmara de Vereadores encaminhe ofício a SEMAS do Estado e a SEMMA do Município, no sentido de SUSPENDEREM TEMPORARIAMENTE as licenças da empresa, até que as empresas paguem os débitos. Caso contrário, ressaltou Peninha, corre grande risco da Raizen romper o contrato com a Primos, ou a Primos com a Raizen e com isso a Raizen contratar outra empresa para executar sua obra. “Isto é possível”, garantiu o edil na plenária da Câmara aos presentes, preocupado que o grupo Raizen possa contratar uma empresa de fora da região. “Significaria desemprego para toda esta gente”, afirmou Peninha.

Mato esta invadindo a obra, que não tem previsão para reiniciar

Calote na PMI

E não é somente nos trabalhadores e fornecedores que a Raízen tem aplicado calote, pois o Conselho Municipal de Meio Ambiente de Itaituba propôs à Raizen que, como contrapartida ao empreendimento em Itaituba, doasse ao Município 80 mil litros de diesel. A proposta foi aprovada, porém, a empresa até hoje não doou nenhum litro de combustível. O edil destacou que a doação que foi feita de 10 litros de óleo diesel foi da Primos Projetos. Este é mais um motivo para que seja solicitada a suspensão da licença da Semma. “Descumprimento de condicionante”, frisou Peninha.

Peninha ainda disse em seu pronunciamento que seria interessante representantes da Petróleo Sabba-Grupo Raizen comparecerem na Câmara para prestarem informações sobre a referida situação. “Assim como também o representante da Primos. Queremos jogar limpo e resolver a questão e não assistirmos este joguinho que as empresas estão fazendo”, prosseguiu Peninha.

Após seu pronunciamento na Câmara, o vereador Peninha foi até o local da obra e constatou que está tudo abandonado. “Nem vigia tem. Fui informado por terceiros, que fazem mais de 60 dias que a obra está abandonada”, declarou. Na visita, o edil viu vários contêiner e máquinas pesadas na obra.

Na manhã da última quarta-feira (08), a empresa Raízen emitiu uma nota de esclarecimento sobre o assunto. Na nota a empresa diz que contratou a empresa Primos Projetos Imagens e Mapas Ltda para fazer a execução do projeto do terminal de distribuição de combustíveis de Miritituba, e informou que desde o início de julho de 2018 constata o descumprimento de obrigações reservadas à contratada. Por essa razão, avalia as medidas cabíveis para uma breve solução do problema. Ressaltou ainda, que a empresa rigorosamente está em dias com suas obrigações para com a contratada empresa Primos. A nota esta assinada pelo Gerente de Comunicação da Empresa, Danilo Valentini.

Quem é a Raizen?

A Cosan e a Shell anunciaram nesta segunda-feira (14.02.11) a criação da Raízen – empresa resultante do processo de integração dos negócios das duas companhias. A Raízen será a marca corporativa dos negócios e a aposta para o crescimento das vendas internacionais de etanol.
Cosan e Shell apresentam marca da nova empresa (Foto: Darlan Alvarenga/G1)

O nome foi inspirado na união das palavras raiz (da cana-de-açúcar) e energia. A Raízen nasce com valor de mercado estimado em torno de US$ 12 bilhões, cerca de 40 mil funcionários, uma rede de 4,5 mil postos e com a previsão de em cinco anos dobrar a produção de etanol, passando de 2,2 bilhões de litros (resultado de 2010) para 5 bilhões de litros.

O nosso plano é consolidar o etanol de cana de açúcar como commodity internacional" - Vasco Dias, presidente da Raízen

A nova companhia nasce com faturamento anual estimado de R$ 50 bilhões, informou o ex-presidente da Shell no Brasil, Vasco Dias, que comandará a Raízen.

Fonte: http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2011/02/cosan-e-shell-anunciam-criacao-da-marca-raizen.html
Author Image
AboutNSussuarana

Soratemplates is a blogger resources site is a provider of high quality blogger template with premium looking layout and robust design

Nenhum comentário: