CONDE CHIQUINHO SCARPA COLOCA GPS EM NAMORADA

CHIQUINHO SCARPA IMPLANTA CHIP DE GPS PARA ENCONTRAR NAMORADA ONDE ELA ESTIVER

Chiquinho Scarpa implanta chip de GPS para encontrar namorada onde ela estiver
Foto: reprodução/ instagram

A excentricidade sempre fez parte do folclore em torno de Chiquinho Scarpa. O conde, um dos últimos quatrocentões de São Paulo, já disse que enterraria um carro caríssimo no quintal de casa, que tinha uma criação de anões e que já havia dormido com mais de 7 mil mulheres.

Morador de um palacete avaliado em R$ 63 milhões, que ele tenta vender há oito anos, Chiquinho pode passar um ano sem pisar num dos enormes cômodos do imóvel. E por lá já se perdeu da namorada, a corretora de imóveis Luana Risério. Para que isso não acontecesse com frequência, passou a monitorar a moça através de um microchip de GPS implantado sob a pele dela.


Luana Risério tem chip implantado sob a pele para ser localizada
Foto: reprodução/ instagram

Além do microchip, que localiza Luana, de 35 anos (33 a menos que ele), em qualquer lugar do mundo, o conde ainda tem acesso a outro aplicativo de localização ligado diretamente ao celular da namorada, que mora com ele há pouco mais de um ano, desde que se mudou de Goiânia para São Paulo.

A engenhoca não é exclusividade de Chiquinho. Um grande número de empresários em São Paulo, por exemplo, já têm o chip implantado objetivando a própria segurança. Criado por uma empresa americana, pode custar R$ 30 mil.

O palacete de R$ 63 milhões onde mora o conde Foto: reprodução/ instagram

Chiquinho Scarpa implanta chip de GPS para encontrar namorada onde ela estiver
Foto: reprodução/ instagram

Chiquinho Scarpa implanta chip de GPS para encontrar namorada onde ela estiver
Foto: reprodução/ instagram

Chiquinho Scarpa implanta chip de GPS para encontrar namorada onde ela estiver Foto: reprodução/ instagram

Depois da repercussão da entrevista, Chiquinho afirmou que estava brincando. "Terminei com Luana no dia 13 de outubro, de 2019. Dei essa entrevista em agosto, de 2019. Não entendi porque só publicaram agora. Já terminamos. A história começou quando a repórter disse que eu precisaria de um GPS para encontrar a Luana aqui em casa, de tão grande o imóvel é. E eu respondi brincando: 'Eu já implantei um chip nela'. Realmente não imaginaria que alguém pudesse acreditar nessa história", diz.

Fonte: Jornal Extra

Postar um comentário

0 Comentários