PARÁ - POLICIAIS MILITARES SÃO ACUSADOS DE DESVIAR E VENDER DROGA APREENDIDA

De acordo com a Justiça Militar, a quantia de R$ 250 mil em espécie foi encontrada na casa de um dos investigados

Tainá Cavalcante


As polícias Civil e Militar cumpriram na manhã desta terça-feira (16) mandados de busca e apreensão, solicitados pela Justiça Militar, contra seis policiais militares (PMs), entre eles um oficial, acusados de desviar cocaína apreendida pela corporação em maio desse ano. Os mandados são cumpridos na Região Metropolitana de Belém (RMB), Barcarena e Abaetetuba.

Segundo o promotor de Justiça Militar, Armando Brasil, "em maio desse ano a PM fez a maior apreensão de cocaína do Estado. Cerca de duas toneladas de cocaína foram apreendidas. Ocorre que parte dessa droga ficou retida por uma guarnição, que agora é alvo da operação".

Vale lembrar que nove policiais do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Barcarena chegaram a ser condecorados pela apreensão, justamente por ser a maior apreensão de cocaína da história do Estado. O comando do batalhão é de uma mulher, a major Simone Chagas.

Testemunhas teriam sido essenciais à polícia nessa investigação, pois informaram às autoridades que os militares estavam vendendo parte desse conteúdo apreendido. As vendas estariam ocorrendo na RMB, em Barcarena e Abaetetuba. "Os primeiros indícios levantados pela PC indicaram a veracidade dos fatos e agora está sendo desencadeada a operação", garante o promotor de justiça, que também informou que, durante a operação já foi encontrada e apreendida, na casa de um dos investigados, a quantia de R$ 250 mil em espécie.

A Divisão de Crimes Funcionais (DECRIF) da Polícia Civil informou que, dos seis acusados, três foram localizados até o momento. Além da quantia em dinheiro já informada, também foi encontrado e apreendido na casa de um dos alvos diversos aparelhos celulares. 

A operação conta com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar.

Postar um comentário

0 Comentários