SÓ AGORA! - GOVERNO FEDERAL PROÍBE ENTRADA DE ESTRANGEIRO

Governo proíbe entrada de estrangeiros no país por 30 dias

Após perder a briga no STF para Estados e Municípios acerca da primazia no combate ao coronavírus, haja vista que o presidente brasileiro não concordava, e ainda não concorda, com diversas as medidas restritivas impostas pelos dois entes da federação, e após todos os países da América do Sul, via seus presidentes, já terem tomado todas as medidas necessárias no combate ao vírus mortal, somente agora o presidente Bolsonaro. Entre esses medidas adotadas por governadores, estava o impedimento de pousos nos aeroportos regionais.

Porém, como sempre volta atrás em suas decisões, o governo federal publicou em edição extra do Diário Oficial da União, uma portaria que restringe a entranda de estrangeiros no Brasil por 30 dias em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

A entrada de estrangeiros, de qualquer nacionalidade, fica proibida por rodovias ou outros meios terrestres, por via aérea ou por transporte aquaviário. O prazo de 30 dias poderá ser prorrogado por recomendação técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que foi a entidade que recomendou a restrição.

Pelo ato, a restrição não se aplica a brasileiros natos ou naturalizados; imigrantes que tenham residência permanente no Brasil; profissionais estrangeiros em missão que estejam a serviço de organismo internacional; passageiros em trânsito internacional, desde que não saiam da área internacional do aeroporto e que o país de destino admita o seu ingresso; funcionários estrangeiros acreditado junto ao Governo brasileiro; além de estrangeiros que sejam cônjunges, conpanheiros, filhos, pais ou curadores de brasileiros; que tenham o ingresso autorizado pelo governo brasileiro ou sejam portadores do Registro Nacional Migratório.

A proibição, entretanto, não atinge atividades como ações humanitárias transfronteiriças e o transporte e desembarque de cargas, entre outras atividades.

A portaria é assinada pelos ministros da Casa Civil, Braga Netto, da Jutiça e Segurança Pública, André Mendonça, da Infraestrutura, Tarcisio Freitas, e da Saúde, Eduardo Pazuelo.

Foto: Wilson Dias
Fonte: Agência Brasil, via jornal O Impacto

Postar um comentário

0 Comentários