FESTA DE ARROMBA - MÉDICO E ENFERMEIRA DETIDOS NÃO FAZEM PARTE DO QUADRO CLINICO DO MUNICIPAL DE ITAITUBA

Ante detenção de um médico e uma enfermeira por estarem contrariando determinações contidas em decreto municipal para o combate ao coronavírus que, entre várias medidas, proíbe a realização de festas e eventos que possam fazer aglomerações, em uma festa de arromba na estrada Lázaro Cerqueira (estrada do BIS), onde até droga, possivelmente cocaína, foi encontrada, com a presença de menores e que atravessou a madrugada, a Secretaria Municipal de Saúde emitiu uma nota de esclarecimento, conforme abaixo.

*NOTA DE ESCLARECIMENTO*

A Secretaria Municipal de Saúde de Itaituba-SEMSA comunica que foi informada, ainda na madrugada de sexta-feira (01) para o sábado, pela Polícia Militar sobre a detenção de pessoas que estariam promovendo festas *DESCUMPRINDO* decreto municipal, informa que o suposto médico e a enfermeira não fazem parte do quadro de servidores deste município. A SEMSA parabeniza a PM pelo excelente trabalho e agradece pelo apoio às medidas de ENFRENTAMENTO AO COVID -19.

ATT: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Foi informado ao blog nsussuarana.com que o suposto médico é o morador de Maceio/AL, contra quem em 2016 há denúncia de ter causado acidente automobilístico quando estava dirigindo o Peugeot-207 Prata, de placa Ore 1085-Al, quando teria colidido com o veículo de Marcus Vinícius Costa Cansanção, de 33 anos, um I Mini One branca, de placa orl 2999. Ainda segundo o Ciods, os dois homens apresentavam sinais de embriagues e se recusaram a fazer o teste do bafômetro.

Após pesquisas na internet, o médico Esperidiao de Holanda Calvalcante Neto trabalha no Programa Mais Médicos e está lotado no Distrito Sanitário Especial Indígena Tapajós, conforme portaria da 49, de 03/04/2019, do Ministério da Saúde. Lamentável que tal médico, assim como a enfermeira tenham tido tal postura em momento que tem deixado dor e sofrimento para as famílias dos falecidos por causa do coronavírus.

Postar um comentário

2 Comentários

Wagner Arouca disse…
Essa postura de julgar a atitude das pessoas é muito discutivel.Todos estão sob pressão emocional.Querer reunir-se com familiares e amigos
mesmo que não seja recomendável,é compreensível.Em centenas de casas estão confraternizando.Tenham cuidado ao ficar fazendo sensacionalismo com o nome das pessoas que estavam na tal "festa de arromba".Apenas uma pessoa portava drogas,portanto não generalizem.Vcs podem destruir famílias e reputações por quererem arrumar "bodes expiatórios"ou "exemplos"de punição.Após investigações cada um será punido ,se for o caso,na forma da Lei.Não julguem antes.Orem por cada um.
.
Anônimo disse…
Como uma pessoa compactua com o uso de drogas? esse Wagner Arouca, ou é irresponsável ou é um idiota completo! O médico e a enfermeira foram os mais irresponsáveis, nesse período de pandemia colocaram em risco a vida de várias pessoas e ainda permitiram o tráfico de drogas. Agora a lei antidrogas segundo o jurista Wagner é confraternizar com familiares e amigos. Vai vendo...