COVID-19 - PNEUMOLOGISTA REFERÊNCIA SE CURA SEM USAR A CLOROQUINA. E DETALHA TRATAMENTO

Margareth Dalcolmo, uma das principais pneumologistas brasileiras, da Fiocruz, foi infectada pelo coronavírus, e detalha como foi seu tratamento

A pneumologista da Fiocruz Margareth Dalcolmo: curada sem cloroquina, medicamento que rejeita para o tratamento da Covid Foto: Mauricio Bazilio / Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro

A pneumologista Margareth Dalcolmo, da Fiocruz, referência na área em todo o Brasil, testou negativo neste fim de semana, após 16 dias enfrentando a Covid-19. A médica, que não chegou a ir para uma Unidade de Tratamento Intensivo, afirmou não ter tomado cloroquina ou hidroxicloroquina.

"Não usei em nenhum paciente que tratei desde o início da epidemia, com base nas informações disponiveis e à falta de qualquer robustez cientifica para tal. O tempo e os estudos que saíram provaram a ausência de qualquer eficácia e até aumento de complicações e mortalidade, em todos os momentos da doença", explicou.

Dalcolmo afirmou ter tomado anticoagulantes, pela característica trambogênica da doença, ou seja, sua tendência a produzir trombos.

"Jamais a usaria em mim mesmo ou autorizaria qualquer colega a fazê-lo em mim. Me perguntaram se usei algum desses remédios sem nenhuma validade, como vermiíugos e similares. Não, e jamais os usaria. Usei anticoagulantes desde o primeiro sintoma porque a doença é sabidamente trombogênica".

Dalcolmo tem 55 anos, o que, embora não a inclua na faixa etária com maior índice de mortes, vinha preocupando familiares e amigos. No fim de semana, ela enviou uma mensagem a alguns deles.

"Queridos minhas irmãs, família, amigos, clientes, os que não conheço, e todos que numa corrente de bem querer permanente, cuja força chegou até a mim como o melhor dos sentimentos, venho de coração lhes agradecer, que faz tão bem quanto receber. Estou melhor e testei negativo para a Covid 19 hj, com anticorpos bastante, o que também é bom e me permitirá doar plasma para os pacientes graves. Obrigada por tudo e pelo estímulo. Volto ao front, encorajada logo logo, para fazer o que mais gosto, que é cuidar de gente! Como vocês todos cuidaram de mim, pensando, rezando e confiando".

Postar um comentário

0 Comentários